O cavalo vestido

Disponibilidade: Em estoque

R$36,00

O cavalo vestido

Sinopse

Quem aqui entrar buscando uma narrativa assepticamente construída, ficará sem dúvida desorientado. Este livro em nada corresponde àquela espécie de obra com propósitos literários (e extraliterários) bem planejados. Narjara é da linhagem dos indômitos, para os quais a falta de medo, somada a uma liberdade radical, esfrangalha escrúpulos de todo tipo, escrúpulos programáticos, lógicos, morais. Inútil tentar uma síntese para a odisseia de Miguel, que aqui protagoniza uma série potencialmente interminável de inesperados. Em São Paulo, em Serra Talhada, em Olinda, na Chapada dos Guimarães, sonho e realidade procriam em vísceras do mundo. Cioran exultaria com o ceticismo e a acédia dos personagens deste país de acontecimentos tragicômicos. A imagem de Dostoievski na parede de uma confeitaria em Pernambuco, mais do que um absurdo, revela uma sátira a mitificações literárias, como outras há neste livro, todas impiedosas. Antropófaga sem manifestos, Narjara destrincha o humano até sua potência extática, sua dor de estar vivo, suas paixões primárias, pois é dessa vida explosiva que suas histórias são feitas, histórias repletas de fugas, peripécias, sortilégios, com personagens físseis, metamórficos, miseráveis, personagens cuja obscenidade é coextensiva a da natureza nos termos de Werner Herzog: mistura de fornicação, asfixia, desgraça, luta por sobrevivência, assassinato. Assim que, para viajar neste livro, o leitor nada deve procurar, pois “aquele que procura já está carregado de armas”. Quem aqui entrar, portanto, deve entrar completamente desarmado.


Mariana Ianelli

Informação Adicional

Número de páginas 148
Ano 2014
Formato 14x21cm
Edição 1ª edição
Número da revista
ISBN 978-85-421-0209-3